28 de novembro de 2020

Notícias

Caruaru recupera empregos no segundo semestre de 2020

Em um ano cheio de desafios, altos e baixos e esperança no futuro, o saldo de empregos em Caruaru chega no segundo semestre com saldo bastante positivo. No mês de outubro, o saldo de contratações chegou a 143%, maior que o do mês de julho, quando o mercado começou a reagir à crise, passando de 430 (julho) contratações para 1.045 (outubro). A cidade ocupa o segundo lugar no ranking estadual, ficando atrás apenas da Capital Pernambucana.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Economia Criativa, André Teixeira Filho, a reação positiva é fruto dos setores de comércio e serviços. “Caruaru é vocacionada para esses dois segmentos, que são os primeiros que voltam na escala, até chegar na indústria. O DNA do caruaruense é empreendedor e isso reflete diretamente na economia da cidade”, explica o secretário.

Com a chegada do fim de ano, a expectativa é que o cenário melhore ainda mais. “O 13º pagamento vai ajudar a injetar um extra na economia local. O turismo de negócios na região, por conta das nossas feiras, também vai incentivar novas contratações e, consequentemente, a possibilidade de encerramos o ano com saldo positivo”, pontua Teixeira.

Gestão Pífia: Central vence mas está eliminado na Série D

O Central venceu o seu último compromisso pela Série D do Brasileiro e se despediu de forma melancólica na primeira fase da competição. Mesmo ganhando do Jacyobá-Al por 3×0, na tarde desta sexta-feira, 27, alcançando os 21 pontos, o Coruripe (também com 21 pontos) também venceu o seu duelo diante do Vitória da Conquista por 1×0 e por ter duas vitórias a mais do quê a Patativa do Agreste, 6×4, que é o primeiro critério classificatório, o alvinegro deu adeus ao sonho do acesso a Série C em 2021.
Com erros gritantes da gestão, que acabaram refletindo dentro e fora de campo, o alvinegro caruaruense mais uma vez esbarrou em suas limitações e voltou a frustrar a sua torcida. O Central passou por meses difíceis com salários atrasados, falta de alimentação e sem planejamento algum para motivar o elenco na disputa do torneio.

Agora, resta torcer pelo acesso do Salgueiro, para que no próximo ano o Central tenha nova chance de disputar a Série D. Em relação ao próximo campeonato que a patativa terá pela frente, só resta aguardar o Pernambucano 2021.

Candidatos com Covid-19 terão nova chance de fazer o Enem

Os candidatos do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2020 que forem diagnosticados com a Covid-19 ou outra doença infectocontagiosa e não puderem fazer a prova vão ter uma nova chance de fazer a avaliação. A informação é de Camilo Mussi, presidente do Inep.

A orientação é que a pessoa comunique que está com a doença até um dia antes da data da prova, ligando para a central de atendimento do Inep (0800 616161). Após o exame, o candidato também deverá registrar o problema anexando laudo médico na Página do Participante.

Aqueles casos que forem deferidos pelo órgão vão poder participar de uma reaplicação do Enem nos dias 23 e 24 de fevereiro, mesma data em que as pessoas privadas de liberdade vão fazer o exame.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), o Enem será aplicado nos dias 17 e 24 de janeiro para quem fazer fazer as provas impressas. Já a prova digital ocorre em 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Fonte: Brasil 61

Juristas se manifestam em apoio à Marília Arraes

Um grupo de 70 juristas de Pernambuco e de outras estados assinou um manifesto repudiando dezenas de Fake News, ataques covardes e mentirosos contra Marília Arraes, candidata a prefeita do Recife pelo PT.

Leia o manifesto:

Manifesto de Juristas contra as fakes news e graves agressões sofridas pela candidata Marília Arraes

O pleito eleitoral com o segundo turno, marcado para domingo (29/11), tem nos momentos finais da campanha à Prefeitura do Recife um amontoado de fake news utilizados pela candidatura governista, que tem por finalidade desmoralizar e desconstruir a candidatura de Marília Arraes, com fatos distorcidos e inverídicos.

Por princípio, enquanto juristas, estamos ao lado da verdade dos fatos! Nenhum jurista que preze minimamente a dignidade da justiça pode deixar de repudiar essa conduta imoral e eivada de mentiras atentatórias contra o estado democrático de direito.

Os fins jamais justificam os meios! Muito menos dentro do processo eleitoral. Contudo, no início do 2o turno no Recife, após as pesquisas eleitorais apontarem o favoritismo da primeira mulher que pode governar a prefeitura da cidade, a campanha do candidato João Campos passou a praticar o desprezo da ética e o aviltamento da autodeterminação do eleitorado recifense, através de notícias falsas e ataques repugnantes em qualquer processo democrático.

Ainda mais trágico é ver o candidato do PSB no Recife, de um partido que já atuou em defesa da democracia, adotar mentiras espetaculosas e fundamentalistas que buscam manipular a fé do eleitor, buscando incitar o medo e a rejeição de evangélicos e católicos contra a candidata Marília Arraes, em um vale tudo abominável, apesar da laicidade prevista na Constituição brasileira e embora saibam que além de mulher, Marília Arraes é mãe e cristã.

Na condição de juristas e defensores da democracia, frisamos, portanto, que em decorrência das diversas práticas de fake news com forte conotação de violência de gênero, não podemos nos silenciar diante dessa prática obscura e misógina, sabendo que tais práticas representam ainda uma ameaça ao próprio equilíbrio democrático de uma eleição e uma ameaça ao estado de direito.

Destarte, subscrevemos a presente nota enquanto juristas e cidadãos que repudiam de forma veemente a conduta da campanha do candidato João Campos, que desmerecem a história de luta e dignidade do povo recifense e com a esperança de que as instituições judiciais não transacionem com o necessário ideal de justiça, ética e defesa do interesse público.

Subscrevem, o seguinte Grupo de Juristas por Democracia e Ética na Política:

1. Alexandre da Maia, Professora de Direito da UFPE;

2. Adriana Cecílio Marco dos Santos, Advogada, Professora de Direito Constitucional e Fundadora do Grupo de Estudos Democratismo.

3. Ana Maria Barros, Professora Doutora da UFPE do CAA e do PPGDH;

4. André Barreto, Advogado, Mestre em Direito do Trabalho pela UFPE, Membro da ABJD e RENAP;

5. Arnobio Rocha, Advogado e membro da ABJD;

6. Artur Stamford, Professor Titular de Sociologia do Direito, CCJ-UFPE.

7. Benedito Antônio Dias da Silva, Comissão de Prerrogativas OAB/SP

8. Bruno Galindo, Professor de Direito Associado da UFPE.

9. Carlo Cosentino, Advogado e Professor universitário;

10. Carol Proner, Professora da UFRJ e integrante da ABJD;

11. Carolina Ferraz, Advogada popular e Professora de Direito da UNICAP;

12. Claudio Ferreira, Advogado, Presidente da CDH-OAB/PE;

13. Cláudio Roberto Rosa Burck, Advogado e integrante da ABJD.

14. Cleiton Leite Coutinho, Advogado e integrante da ABJD.

15. Cristhovão Fonseca Gonçalves, Advogado, Professor da Universidade de Pernambuco e Doutorando em Direito da UFRJ;

16. Danilo A. Sá Barreto de Miranda, Advogado sindical;

17. Diogo Justino, Professor de Direito;

18. Edgar Costa Neto, Procurador Federal;

19. Edna Raquel Hogemann, Advogada, Professora de Direito e integrante da ABJD;

20. Estela Aranha, Advogada;

21. Eugênio Aragão, Advogado e ex-Ministro da Justiça;

22. Fábio Roberto Gaspar, Advogado e Presidente do Sindicato dos Advogados/as de São Paulo;

23. Gisele Cittadino, Professora da PUC/RJ e integrante da ABJD;

24. Glauco Pereira dos Santos, Advogado;

25. Hélio Freitas C. Silveira, Advogado;

26. Homero Ribeiro, Advogado e Professor da UPE;

27. Inocêncio Uchôa, Juiz Aposentado do TRT/7 e Advogado;

28. Jayme Asfora, Procurador do Estado e Ex-Presidente da OAB-PE;

29. Jayme Benvenuto, Professor de Direito da UFPE;

30. João Paulo Allain Teixeira, Professor de Direito da UNICAP e da UFPE.

31. João Ricardo Dornelles – Professor de Direito da PUC-Rio, membro da ABJD, Coordenador do Núcleo de Direitos Humanos da PUC-Rio;

32. Jorge Messias, Advogado;

33. José Carlos Moreira da Silva Filho, Professor de Direito da PUC/RS.

34. Juliana Teixeira Esteves, Professora de Direito da UFPE;

35. Kenarik Boujikian, Desembargadora aposentada TJSP;

36. Laio Correa, Advogado;

37. Lênio Streck, Professor e Advogado.

38. Lidiane César, Advogada e integrante da ABJD;

39. Luciana Boiteux, Advogada e Professora da UFRJ;

40. Luciana Grassano Melo, Professora de Direito da UFPE;

41. Luciano Oliveira Professor aposentado da UFPE e UNICAP;

42. Luís Emmanuel Cunha, Advogado e Professor de Direito;

43. Luiz Felipe Muniz de Souza, Advogado e membro da ABJD;

44. Luiz Fernando Sá e Souza Pacheco, Advogado, Conselheiro da OAB/SP e do Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD);

45. Luzia Paula Cantal, Advogada;

46. Magda Barros Biavaschi, Desembargadora aposentada do TRT4, pesquisadora no Cesit/unicamp;

47. Manoel Moraes, Defensor em direitos humanos e advogado popular;

48. Manuela Abath Valença, Professora de Direito da UFPE;

49. Marcelo Cafrune, Advogado e Professor de Direito;

50. Marcelo Neves, Professor de Direito;

51. Marcelo Uchôa, Advogado e Professor de Direito/UNIFOR;

52. Marco Aurélio Carvalho, Advogado e Coordenador do Grupo de Prerrogativas;

53. Marcus Edson de Lima, Defensor Público;

54. Mari-Silva Maia, advogada, Professora de Direito/UNDB e integrante da ABJD;

55. Maurício Rands, Advogado e Doutor em Direito;

56. Michelle Agnoleti, Advogada e professora de Direito da UEPB;

57. Yanne Teles, Advogada, Professora de Direito e integrante da ABJD;

58. Paulo Freire, Advogado;

59. Paulla Newton, Professora Doutora UEPB/ UFPB;

60. Pedro Carreillo, Defensor Público;

61. Pedro Serrano, Advogado e Professor da PUC/SP;

62. Ricardo Estevão de Oliveira (Thibau), Advogado;

63. Roberto Efrem Filho, Professor de Direito da UFPB;

64. Roberto Tardelli, Advogado;

65. Robson de Souza, Defensor Público Federal e integrante da ABJD;

66. Sandro Couto, Advogado;

67. Tiago Botelho, coordenador do curso de direito da UFGD;

68. Torquato Castro, Professor Titular de Direito Civil da UFPE;

69. Vinícius Neves Bomfim, Advogado, Diretor de Comunicação do MATI e membro da ABJD;

70. Carlos Freitas, Professor de Direito e Advogado.

Caixa paga R$1,2 bi de auxílio emergencial para nascidos em abril

Cerca de 3,4 milhões de beneficiários do ciclo 5 nascidos em abril receberão R$ 1,2 bilhão em suas contas poupança social digital. Desse total, 163,5 mil receberão R$ 107,7 milhões referentes às parcelas do auxílio emergencial. Os demais, 3,2 milhões, receberão as parcelas do Auxílio Emergencial Extensão, em um montante de R$ 1,1 bilhão.

A partir desta sexta-feira, os valores podem ser movimentados pelo Caixa Tem para pagamento de boletos pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas, compras na internet e pelas maquininhas em mais de 1 milhão de estabelecimentos comerciais.

O benefício criado em abril pelo Governo Federal foi estendido até 31 de dezembro por meio da Medida Provisória (MP) nº 1000. O Auxílio Emergencial Extensão será pago em até quatro parcelas de R$ 300 cada e, no caso das mães chefes de família monoparental, o valor é de R$ 600.

Saques e transferências para quem recebe o crédito hoje serão liberados a partir do dia 6 de janeiro de 2021.

Bolsa Família

Também nesta sexta-feira (27), a Caixa realiza o pagamento da terceira parcela do Auxílio Emergencial Extensão para os beneficiários do Bolsa Família. Cerca de 1,6 milhão de pessoas com Número de Identificação Social (NIS) final  9 receberão R$ 422,5 milhões.

Durante todo o mês de novembro, mais de 16 milhões de pessoas cadastradas no programa que foram consideradas elegíveis vão receber, no total, R$ 4,2 bilhões.

No caso do Bolsa Família, assim que o valor é creditado é possível sacar o benefício com o cartão nos canais de autoatendimento, unidades lotéricas e correspondentes Caixa Aqui, ou ainda movimentar pela conta Caixa Fácil. O calendário de pagamento do auxílio emergencial segue as mesmas datas do Bolsa Família.

Agência Brasil

SES-PE anuncia reabertura de 70 leitos de Covid-19

O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, informou nesta última quinta-feira, 26, que serão reabertos 70 leitos no Estado, destinados aos casos da Covid-19 de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag).

Os leitos serão reativados nos Hospitais de Referência à Covid-19, no Recife e em Olinda. No primeiro, dez leitos de UTI e dez de enfermaria serão reativados. Enquanto no segundo, serão reabertas 40 vagas para enfermaria e 10 para UTI.

André Longo declarou que a reativação dos leitos está prevista para acontecer quando a ocupação é maior que 80%: “Em relação à ocupação das vagas dedicadas aos pacientes com suspeita para a doença, ontem e hoje, a taxa das UTIs atingiu 80% de ocupação. Isto foi motivado pela retirada do sistema de regulação dos leitos do Hospital de Campanha de Petrolina”, disse o secretário.

Datafolha no Recife: Marília Arraes, 43%; João Campos, 40%

O Datafolha divulgou nesta quinta-feira (26), o resultado da segunda pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição para prefeito do Recife. O levantamento foi realizado entre os dias 24 e 25 de novembro e tem margem de erro de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Os resultados foram os seguintes:

Marília Arraes (PT): 43%
João Campos (PSB): 40%
Em branco/nulo: 13%
Não sabe/não respondeu: 4%
Em relação ao levantamento anterior do Datafolha, divulgado em 19 de novembro:

Marília Arraes (PT): tinha 41% e subiu para 43%
João Campos (PSB): tinha 34% e subiu para 40%
Em branco/nulo: diminuiu de 21% para 13%
Não sabe/não respondeu: saiu de 3% para 4%
Votos válidos

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

Marília Arraes (PT): 52%
João Campos (PSB): 48%
Em relação ao levantamento anterior do Datafolha, divulgado em 19 de novembro:

Marília Arraes (PT): saiu de 55% para 52%
João Campos (PSB): saiu de 45% para 48%
Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no 2º turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Sobre a pesquisa

Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
Entrevistados: 1.036 eleitores do Recife
Quando a pesquisa foi feita: entre 24 a 25 de novembro
Registro no TRE: PE-06935/2020
Nível de confiança: 95%
Contratantes da pesquisa: TV Globo e jornal “Folha de S.Paulo”
O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 3 pontos, para mais ou para menos.

Do G1

Ação conjunta realiza maior apreensão de ecstasy no ano em Pernambuco

A Polícia Federal em ação conjunta com a Receita Federal e Correios vem promovendo ações de repressão qualificada em diversas centrais de distribuição dos Correios com o objetivo de coibir o tráfego e tráfico de substâncias entorpecentes e diversos materiais ilícitos utilizando para isso o fluxo postal. Tais ações coordenadas pela Polícia Federal e Receita Federal tem se utilizado de investigações na área de inteligência, cães farejadores para identificar substâncias ilícitas como também outras modalidades criminosas que tentam burlar a fiscalização para escoar mercadorias e objetos produtos de crime entre os estados da federação e até para o exterior,

No contexto da pandemia da COVID-19 e necessidade de isolamento social, a tentativa de envio de entorpecentes via postal e redes sociais tem sido uma das formas encontradas pelos grupos criminosos para manter o mercado ilegal de venda e consumo de drogas.

Entre essas ações conjuntas foi identificado e apreendidos no último dia 20/11 através do cão farejador e aparelho raios x, cerca 3.000 (três mil) comprimidos de ecstasy que estavam escondidos em três potes de cremes para cabelo, cuja postagem foi feita numa agência de Curitiba/PR com destino final para o bairro de Boa Viagem-PE.

Os federais acompanharam a entrega ao destinatário, até a residência de um suspeito de 33 anos, autônomo, natural de Recife/PE e residente em Boa Viagem, porém ele argumentou que apesar de constar seu nome como destinatário da droga, apenas estava recebendo o objeto postal para ganhar um valor de R$ 500 reais quando fosse entregue ao verdadeiro proprietário. O Destinatário final era um auxiliar de administração, de 26 anos, natural de Recife/PE e residente no bairro de San Martin-PE. O autônomo fez uma ligação para se encontrar com o proprietário da droga, e quando a encomenda lhe foi entregue, foi abordado pelos federais e também detido. Também foram apreendidos a quantia de R$ 2.500 reais, 02 (dois) celulares e um veículo Hiunday

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido constatado a existência da ilicitude, os suspeitos receberam voz de prisão em flagrante, foram informados dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida conduzidos para a Superintendência da Polícia Federal, no Cais do Apolo, onde acabaram sendo *autuados em flagrante pelo crime contido no artigo nos Artigos 33 e 35 da Lei nº 11.343/06 (tráfico interestadual de entorpecentes e associação) e caso sejam condenados poderão pegar penas que variam de 3 a 25 anos de reclusão, além de multa. Após a autuação, os presos realizaram Exame de Corpo de Delito no IML – Instituto de Medicina Legal, foram encaminhados para a audiência de custódia, onde foi confirmada sua prisão preventiva. , sendo levado em seguida para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna onde ficará à disposição da Justiça Estadual.

Também chamado de droga do amor, o ecstasy é uma droga psicoativa, conhecida por MDMA. O ecstasy foi produzido por uma indústria farmacêutica no ano de 1914 com o intuito de ser utilizado como supressor do apetite, mas nunca foi utilizado para essa finalidade. Na década de 70 passou a ser consumido recreativamente, sendo disseminado principalmente entre estudantes universitários. O efeito do ecstasy pode durar em média oito horas, mas isso varia de acordo com o organismo. Os usuários dessa droga sentem aumento do maior interesse sexual, sensação de bem-estar, grande capacidade física e mental, euforia e aumento da sociabilização e extroversão. Após o uso da droga ocorrem alguns efeitos indesejados, como aumento da temperatura corporal, dores de cabeça, náuseas, perda do apetite, insônia, grande oscilação da pressão arterial, alucinações, agitação, ansiedade, ataques de pânico, psicoses, depressão profunda, paranoias, alucinações, despersonalização, impulsividade, perda do autocontrole e morte súbita por colapso cardiovascular.

Minicurso enaltece literatura afro-brasileira no Mês da Consciência Negra

Fotos: Janaina Pepeu

“Por uma literatura afro-brasileira, entre vida e obra de autores (as) da população negra”. Este foi o nome do minicurso realizado pela Prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSDH), como parte da programação do Mês da Consciência Negra. As aulas aconteceram no último dia 24 e na manhã desta quinta-feira (26), na Casa das Juventudes, para adolescentes das casas de acolhimento do município, grupo de capoeiristas e jovens ligados ao Projeto Juventude Vitalina.

O minicurso foi ministrado por Fael Bezerra, educador social do Projeto Juventude Vitalina, e teve como objetivo valorizar e trazer para a visibilidade as produções literárias de autores (as) negros (as) brasileiros (as). “Proporcionamos a esses jovens a compreensão do processo histórico e literário de autores (as) que contribuíram para a formação da literatura afro-brasileira. Além de apresentarmos a obra, falamos também sobre a vida desses (as) escritores (as)”, afirmou Fael.

Para Ketlyanne Victoria, jovem protagonista do Projeto Juventude Vitalina, as aulas fizeram com que ela tivesse uma visão mais profunda do que é a literatura afro-brasileira e do que é o racismo. “O minicurso foi maravilhoso porque são poucas as pessoas que tiram um tempinho para falar sobre a cultura afro. Com as aulas, aprendemos não só sobre a cultura, mas sobre a ancestralidade. O curso mostrou ainda o que é ser negro de verdade, o que é saber e sentir na pele o racismo. Hoje muitos jovens negros sofrem calados e iniciativas como essa dão coragem a eles para que não parem de lutar contra o preconceito”, disse.

A organização do evento foi da Coordenação de Igualdade Racial da Gerência de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, do Projeto Juventude Vitalina e do Conselho de Igualdade Racial (COPPIR).

Pernambuco atinge meta da campanha de vacinação contra a poliomielite

Estado é o 2º do país a alcançar o percentual mínimo de 95% das crianças vacinadas


Pernambuco bateu, nesta quinta (26/11), a meta mínima de 95% de crianças vacinadas na campanha de vacinação contra a poliomielite. Com isso, é o segundo Estado no país a atingir o feito, se mantendo acima da média nacional, de 67%. Ao todo, foram 522.125 meninos e meninas entre 1 e menores de 5 anos imunizados, de um total de 549.369. A campanha segue até esta sexta (27/11), oportunidade para os pais e responsáveis levarem as 27,2 mil que faltam a uma sala de vacina para receber essa proteção extra.

“Quero agradecer o empenho dos profissionais de saúde dos municípios, do Programa Estadual de Imunização, dos pais e também dos responsáveis. Para as crianças que ainda não tomaram a dose extra contra a pólio, lembro que a campanha segue até amanhã em todo o Estado e ainda há tempo de evitar que o vírus da poliomielite volte a circular entre nós.  Vacinar é uma demonstração de amor e um compromisso com a saúde e com o futuro de nossas crianças”, disse o secretário durante coletiva de imprensa online na tarde desta quinta.

 
Fotos: Hugo Dourado / SES-PE