24 de agosto de 2019

Coluna

Coluna FC10: Disputa em Recife já começa a ganhar forma

Disputa em Recife já começa a ganhar forma

A eleição do próximo ano representa além de um ciclo de oito anos do PSB, a construção de uma hegemonia de duas décadas da esquerda frente da capital pernambucana. O último prefeito de origem conservadora foi Roberto Magalhães, eleito em 1996 e que acabou perdendo a reeleição para João Paulo do PT, e responsável pela construção da atual hegemonia da esquerda na capital.

Em 2020, Geraldo Julio apresentará um candidato para a sua sucessão, no PSB, pelo menos três nomes surgem para à sucessão de Geraldo, que são os deputados federais João Campos, Felipe Carreras e do secretário de Planejamento e Gestão Alexandre Rebelo. Como há uma preferência clara pelo nome João, filho do ex-governador Eduardo Campos, não está descartada a saída de Felipe para outro partido para disputar a Prefeitura do Recife.

No campo da oposição ao atual prefeito, no PRB tem o nome do deputado federal Silvio Costa Filho, que nunca encabeçou uma chapa majoritária e teria uma chance real de colocar o bloco na rua. Outros nomes que podem disputar a próxima eleição, são eles: Priscila Krause (DEM), André Ferreira (PSC), Daniel Coelho (PPS), André de Paula (PSD) e Bruno Araújo (PSDB).

Com o presidente Jair Bolsonaro em evidência, é possível que o nome apoiado por ele, conquiste protagonismo na disputa pela prefeitura do Recife no ano que vem. Se o governo Bolsonaro for um sucesso até o próximo pleito, o candidato do presidente será difícil de ser batido.

ANDRÉ DE PAULA – O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, durante entrevista ao Cidade em Foco, com o radialista Alberes Xavier, defendeu o nome do deputado federal e líder do PSD na Câmara dos Deputados, André de Paula, para a disputa pela prefeitura do Recife em 2020.

JOÃO CAMPOS – Eleito deputado federal com 460.387 votos, João Campos conquistou uma grande vitória política e eleitoral em 2018. O resultado trouxe ao jovem deputado uma grande responsabilidade, a partir de agora o herdeiro de Eduardo terá seus passos milimetricamente  acompanhados pela mídia e pelos seus adversários.

PT FORA DA DISPUTA – Com o espaço garantido do PT no secretariado do Governo do Estado e da Prefeitura do Recife, nome de Marília Arraes está descartado para disputa da prefeitura pelo Partido dos Trabalhadores.

FAMÍLIA FERREIRA – Caso se consolide o projeto da família para disputar a Prefeitura do Recife em 2020 o nome mais cotado é o do deputado federal eleito André Ferreira (PSC), terceiro mais votado do Estado.

E MAIS…

NOVO PATROCINADOR – Após grande trabalho de articulação feito pelo vice-presidente de futebol do Central, o empresário Airton Júnior, foi firmado uma parceria com Hebron, multinacional de medicamentos estampará sua marca nos uniformes da Patativa já nesta quarta-feira (6), no confronto decisivo diante do Ceará, no Lacerdão, válido pela Copa do Brasil.

REELEITO – Por aclamação a nova Diretoria Executiva da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), que tem como presidente mais uma vez o gestor de Afogados da Ingazeira, José Patriota. Após a eleição, o governador Paulo Câmara foi ao evento apresentar seu novo secretariado e novidades a respeito do Fundo de Participação dos Municípios (FEM).

NA CÂMARA – A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra destacou as principais ações dos dois primeiros anos de gestão. Ela citou ainda que foram enviados mais de 100 projetos à Casa Legislativa neste período. Raquel destaca ainda a importância da participação cidadã na construção de uma Caruaru melhor.

PERGUNTAR NÃO OFENDE – A oposição terá força para atrapalhar a hegemonia do PSB em Recife?

Coluna FC10: O fim das coligações partidárias em 2020

O fim das coligações partidárias em 2020

Os partidos não poderão mais fazer coligações partidárias proporcionais na eleição do próximo ano. A partir de 2020, com o fim das coligações vão se eleger os candidatos mais votados dentro dos seus partidos, desde que o partido consiga atingir o quociente eleitoral.

O fim das coligações partidárias em eleições proporcionais, permitirá os futuros gestores a governar com menos partidos na Câmara, a obtenção da maioria governista seria mais simples e exigiria menos concessões do Executivo. Hoje, partidos podem concorrer em bloco nessas disputas, contabilizando os votos como se fossem uma única legenda. Dessa forma, os votos depositados em uma sigla podem ajudar a eleger candidatos de outra.

Além desta regra que passará a vigorar a partir de 2020, já existe desde 2016 uma disposição que exige para eleição dos candidatos desempenho mínimo nas urnas, isto é, para se eleger, o candidato deverá atingir 10% dos votos do quociente eleitoral exigido para a referida eleição. Um exemplo: Se temos dez cadeiras e 100 mil votos válidos, logo o quociente partidário será de 10 mil. Isso quer dizer que a cada 10 mil votos o partido tem direito a uma cadeira. Entretanto só poderão ser eleitos os candidatos que atingirem 10% do quociente eleitoral, que neste exemplo é de no mínimo 1 mil votos para ser eleito.

ALIANÇAS – Pelas novas regras, as coligações vão ser possíveis somente para os cargos majoritários, ou seja, a disputa para prefeito. Ainda possibilitando as alianças nas disputas majoritárias, permitirá os candidatos nas próximas eleições, criarem coligações garantindo assim mais tempo de TV e Rádio.

E MAIS…

SAIU FORA – O vereador Fagner Fernandes deixou a base do governo Raquel Lyra e enviou uma nota para os veículos de comunicação, com acusações pesadas de interferência da prefeita na decisão dos vereadores. Confira a nota.

NÃO FOI DESSA VEZ – O deputado estadual Tony Gel, viu a possibilidade de virar líder do Governo na Assembleia Legislativa ir por água abaixo, quando Clodoaldo Magalhães ganhou a disputa pela Primeira-Secretaria da Casa. Tony sonhava com a vitória de Isaltino Nascimento para o cargo, o que faria Gel assumir a liderança do Governo na Alepe. O ex-prefeito de Caruaru continuará com pouco espaço no governo.

FESTA DA POSSE – No dia 9 de fevereiro, o deputado federal Fernando Rodolfo, irá realizar um show com a banda Cavaleiros do Forró, na Estação Ferroviária, em Caruaru.

NOVO LÍDER – O vereador Daniel Finizola foi escolhido como novo líder da oposição à prefeita Raquel Lyra na Câmara Municipal de Caruaru. Ele substitui Alberes Lopes que licenciou-se para assumir o cargo de secretário do Trabalho no Governo Paulo Câmara.

PERGUNTAR NÃO OFENDE – Daniel Finizola será um líder atuante ou será um líder inexpressivo como foi seu antecessor?

Coluna FC10 desta terça-feira

De vitrine do PT a símbolo Bolsonarista

O vice-presidente estadual do PSL o publicitário e jornalista Silvio Nascimento, foi de vitrine do PT a símbolo dos Bolsonarianos, em Caruaru. Em 2004, Silvio deu voz a campanha petista na disputa pela prefeitura, ele foi o apresentador dos guias eleitorais de João Lyra Neto, que na época disputou a prefeitura pelo Partido dos Trabalhadores.

Em 2020, Silvio deverá participar novamente do processo eleitoral, desta vez, como candidato a prefeito, agora dando “voz” a direita no município. Na eleição de 2018, o empresário que era o principal cabo eleitoral de Jair Bolsonaro na cidade, obteve 6.134 votos, em Caruaru.

Silvio pretende disputar a prefeitura no próximo pleito, apostando na sua ligação com atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Ele foi o responsável pelo cerimonial do lançamento da candidatura de Bolsonaro e participou de diversas agendas ao lado do presidente durante a sua pré-campanha. Se o governo Bolsonaro for bem, nos primeiros dois anos, Silvio chega forte nessa onda de renovação.

NOS BASTIDORES – O grande articulador responsável pela aproximação do publicitário com o presidente Bolsonaro, foi o empresário Vicente Jorge Espíndola, que é proprietário da principal emissora de televisão de Caruaru. Silvio foi apresentador da emissora nos anos 90, e tem uma grande amizade com o Vicente Jorge, que nos bastidores vem ajudando Silvio nas articulações políticas.

FALTA MUSCULATURA – O suplente de deputado estadual, Silvio Nascimento pode entrar no páreo como candidato, porém, ainda precisa de musculatura política caso realmente venha disputar a eleição em 2020.

PERGUNTAR NÃO OFENDE – Uma candidatura bolsonarista teria êxito em uma cidade majoritariamente lulista?

Coluna FC10 desta segunda-feira

Uma nova ameaça

O jornalista e apresentador ​Fernando Rodolfo​, na última eleição conquistou uma vaga de deputado federal e também é um dos nomes cotado para ser candidato a prefeito de Caruaru, em 2020. O polêmico jornalista surpreendeu a todos e foi eleito para ocupar uma vaga de deputado pelo PHS. Ele teve apoio do suplente de senador Douglas Cintra, uma das principais lideranças políticas da cidade.

Atualmente Rodolfo tem domicílio eleitoral em Garanhuns, mas obteve 28.597 votos, em Caruaru. Praticamente a metade do seu total de votos no estado. Fernando já anunciou a sua mudança de partido, ele deverá se filiar ao Partido da República. O presidente estadual do PR, Anderson Ferreira, tem Rodolfo, como uma das apostas do partido. Com Fernando Rodolfo prefeito, Anderson ganharia uma importante base para a disputa pelo Palácio, em 2022.

Fernando ganhou força para disputa de 2018 após sua demissão da TV Jornal. Segundo o apresentador, a sua demissão se deu por pressões do Governo do Estado, que estaria insatisfeito com alguns comentários seus feitos no programa de televisão. Na semana da greve dos caminhoneiros, um vídeo com Fernando Rodolfo fazendo críticas ao secretário Márcio Steffane viralizou e em seguida o mesmo foi demitido pela emissora.

O perfil dos eleitores de Fernando e Lessa são muito parecidos, o que pode prejudicar um deles a chegar no segundo turno caso não caminhem juntos na próxima eleição. Um diferença entre eles, é que Fernando não se coloca como opositor a Raquel Lyra, mas Lessa é um dos principais críticos da atual prefeita do município. Uma aliança entre o Delegado Lessa e a prefeita, é algo improvável de acontecer, entretanto, essa aliança entre Raquel, Fernando e Douglas Cintra não está descartada.

DIFÍCIL -​ Outra possibilidade seria, a não candidatura do Delegado Lessa e de Fernando e os dois declararem apoio à Douglas Cintra, que deseja ser candidato, e espera contar com o apoio de ambos, o que não pode ser descartado, pois, Cintra foi responsável pelo ingresso dos dois na política.

VONTADE DE MOSTRAR SERVIÇO -​ Um fato que chama atenção em Fernando é sua vontade de trabalhar, mesmo antes de assumir o mandato de federal, ele vem se movimentando e participando de diversas reuniões, garantido novas obras para Caruaru e Garanhuns. Uma dessas obras e a construção de passarelas nos dois municípios.

PERGUNTAR NÃO OFENDE – ​Qual será o destino de Fernando ​Rodolfo no próximo pleito?

Coluna FC10 desta sexta-feira

O nome de renovação do grupo de Tony Gel

O coordenador da 4ª Ciretran Raffiê Dellon, é outro nome que deve disputar a eleição de 2020, em Caruaru. Ele segue com intensas agendas na zona rural, com jantares, almoços e conversas com lideranças políticas em diversos bairros da cidade. Raffiê disputou a eleição de vice-prefeito em 2016, na chapa de Tony Gel, que terminou na segunda colocação.

Durante a campanha de 2016, ele chamou atenção pela desenvoltura nos debates e pelas suas propostas. Raffiê não esconde de ninguém a intenção de disputar a prefeitura em 2020. Ele também tem uma atuação forte entre os jovens e o povo da zona rural, além de comandar um programa de debate político na internet.

Em entrevista a Rádio Cultura do Nordeste, Raffiê saiu em defesa do seu ex-companheiro de chapa, o deputado estadual Tony Gel. Ele afirmou que Tony foi o único em Caruaru que defendeu com unhas e dentes a candidatura de Paulo Câmara, inclusive votando na chapa completa, ele ainda afirmou que Tony merecia um gesto do governador, pela sua fidelidade. Dellon segue mostrando sua fidelidade e apoio ao grupo liderado por Tony.

Em 2018, o Presidente Estadual do PV Carlos Augusto, chegou a confirmar que Raffiê seria candidato a deputado estadual pelo partido. Porém, ele acabou desistindo da sua candidatura para apoiar Tony Gel a deputado estadual. 

DESTINO – O Novo sonha com a possibilidade de Raffiê se filiar ao partido para disputar a prefeitura em 2020, contudo, diante da proximidade que ele tem com o deputado federal e presidente do Partido Social Democrático, André de Paula, o PSD poderá ser o partido escolhido por Raffiê para disputar o próximo pleito.

O FIEL ESCUDEIRO – O deputado federal André de Paula teve em Caruaru 1.002 votos na eleição de 2018, em entrevista ao Jornal da Metropolitana, André creditou sua votação no município a Raffiê. Se confirmada a filiação de Dellon no PSD, o mesmo terá carta branca para disputa de 2020, segundo André.

PERGUNTAR NÃO OFENDE – Em 2018 Raffiê deixou de ser candidato e declarou apoio a Tony Gel para deputado estadual, será que Tony irá retribuir esse gesto de fidelidade em 2020?

Coluna FC10 desta quinta-feira

Principal ameaça às famílias tradicionais

O deputado estadual Delegado Lessa, foi candidato a prefeito em 2016, sendo o terceiro mais bem votado naquela eleição. Após a eleição do ano passado quando foi eleito deputado, sem grandes apoios e com uma pequena estrutura, Erick, se consolidou como liderança política no município e tornou-se uma das principais ameaças às famílias tradicionais que comandam Caruaru há anos.  

Lessa deverá disputar a prefeitura em 2020, ele não tem nada a perder concorrendo novamente, chegará com mais experiência em campanhas. Porém, com uma cobrança ainda maior graças a seu mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Em 2018, outro nome que ganhou destaque foi o do apresentador Fernando Rodolfo, que  tem um perfil de eleitores muito parecido com o Delegado, o que pode prejudicar Lessa a chegar no segundo turno caso não caminhem juntos na próxima eleição. Um diferença entre eles, é que Fernando não se coloca como opositor a Raquel Lyra, mas Lessa é um dos principais críticos da atual prefeita do município. Uma aliança entre o Delegado Lessa e a prefeita, é algo improvável de acontecer, entretanto, essa aliança entre Raquel, Fernando e Douglas Cintra não está descartada.

ALIANÇAS – Nos bastidores, se especula sobre uma possível aliança entre o Delegado Lessa e Fernando Rodolfo. Os dois tem participado de diversos encontros juntos e de reuniões com o empresário Douglas Cintra, que tenta construir um grupo para o pleito de 2020. A união é fundamental para que se construa uma candidatura com musculatura para chegar ao Palácio Jaime Nejaim.

PERGUNTAR NÃO OFENDE – O presidente estadual do Progressistas, Eduardo da Fonte, deixará Lessa disputar a prefeitura pelo partido?

Coluna FC10 desta quarta-feira

Zé Queiroz de novo

O grupo dos Queiroz, que é liderado pelo ex-prefeito e deputado estadual Zé Queiroz, sem entender o recado das urnas quando não conseguiu fazer seu sucessor, em 2016, fez Queiroz realizar uma manobra que lhe deixou numa situação de coadjuvância no processo político daquele ano, quando declarou apoio a Raquel Lyra no segundo turno após, Zé trocar farpas publicamente com o ex-governador João Lyra Neto, pai de Raquel.

Após ser o grande responsável pela vitória de Raquel, arrependido o ex-prefeito José Queiroz, faz uma forte oposição a atual gestora de município. Certamente o grupo político do ex-prefeito terá um candidato na disputa de 2020. Zé pretende ir para disputa do seu quinto mandato. Queiroz sempre disputou as eleições no município quando tinha certeza que a vitória estava garantida. Desta vez, essa lógica não será mantida, o ex-prefeito tem a missão de disputar e ganhar da atual prefeita a qual ele diz ser “fraquinha”.

Um fato importante que pode fortalecer sua candidatura, seria o apoio da Frente Popular, sendo, inclusive, o candidato do Palácio. Queiroz hoje tem um grande espaço junto ao governo estadual, sendo o principal aliado de Paulo Câmara, em Caruaru. Zé Queiroz, foi o responsável pela indicação do secretário do Trabalho no segundo governo de Paulo, o que mostra a sua força política e crédito com o governador.

SEGUNDO MAIS VOTADO – Na eleição de 2018 o ex-prefeito Zé Queiroz, foi eleito com 32.740 votos, destes 22.940 vieram da capital do forró. A força política de Zé Queiroz não pode ser questionada, entretanto, o resultado da última eleição, demonstra que o desempenho de Zé, foi menor que o do também ex-prefeito e deputado estadual Tony Gel, que pela segunda vez seguida é o deputado estadual mais votado de Caruaru, com 49.133 votos, sendo 30.456 votos apenas em Caruaru.

ALIANÇA COM TONY GEL – Um dos assuntos mais comentados em Caruaru, é a possível aliança de Zé Queiroz com Tony Gel. Essa especulação é positiva para Zé, seu nome é sempre divulgado como cabeça de chapa, o ex-prefeito Tony Gel indicaria seu filho, Toninho para vice, reduzindo assim o tamanho do espólio eleitoral que Gel tem na cidade.

RENOVAÇÃO – O vereador Alberes Lopes, foi indicado para comandar a pasta do Trabalho, no segundo governo Paulo Câmara. Esse foi um gesto que comprova que Queiroz é um político moderno, que não tem medo renovar e inserir novos nomes em seu grupo político. Caso não dispute a prefeitura no próximo pleito, o nome mais cotado para representar o grupo é o do secretário de estado, Alberes Lopes.

PERGUNTAR NÃO OFENDE – Zé Queiroz será prefeito de Caruaru pela quinta vez aos 79 anos de idade?

Coluna FC10 desta terça-feira

Tony Gel o herdeiro único de Drayton Nejaim

Herdeiro do legado político do grupo de Drayton Nejaim, o ex-prefeito por duas vezes, o deputado estadual Tony Gel também pode lançar novamente uma candidatura a prefeito. Em 2016, Gel venceu no primeiro turno e perdeu no segundo para Raquel Lyra.

Tony foi reeleito deputado estadual, em 2018, quando só em Caruaru obteve, cerca de 30 mil votos, o que mostra um eleitorado fiel, o que pode fortalecer o seu nome no próximo pleito. Ele nem diz que é candidato, nem diz que não é, mas certamente nutre o desejo de comandar a capital do forró novamente. Aliados mais próximos asseguram que Tony Gel será candidato em 2020.

Outro ex-prefeito que pode disputar a prefeitura é o deputado estadual Zé Queiroz, rival histórico de Tony. Nesse cenário, poderá se configurar um verdadeiro clássico na eleição de 2020. Apesar de serem adversários, Zé Queiroz e Tony Gel nunca se enfrentaram diretamente na disputa pela prefeitura. Queiroz teve quatro passagens pelo Palácio Jaime Nejaim, contra duas de Gel.

Caso não seja candidato, Tony será uma peça fundamental na próxima eleição. O grupo tem outras opções para disputa, um dos nomes é o empresário e filho, Toninho Rodrigues, que já tem papel ativo nos bastidores, coordenando as campanhas do pai e o acompanhando na política. Além disso, outro possível nome seria o do seu vice em 2016, Raffiê Dellon.

RIVAIS HISTÓRICOS – Zé Queiroz e Tony Gel, mesmo rivais, hoje fazem parte da base de sustentação do Governo Paulo Câmara. Muito se fala em Caruaru, sobre a possibilidade do parlamentar compor com os Queiroz, indicando Toninho para vice, formando uma chapa única contra a prefeita Raquel Lyra. Todas essas variáveis serão pesadas pelo emedebista.

TRÊS DERROTAS SEGUIDAS – Em 2008, Ivania Porto, em um situação adversa, perdeu a eleição para Zé Queiroz. Em 2012, a esposa e ex-deputada estadual Miriam Lacerda, perdeu também para Zé Queiroz, que foi reeleito para seu quarto mandato como prefeito de Caruaru. Em 2016, foi a vez de Tony Gel ser derrotado nas urnas, venceu no primeiro turno e perdeu no segundo para Raquel Lyra, atual prefeita do município.

PERGUNTAR NÃO OFENDE – Será que o grupo liderado por Tony Gel, voltará a prefeitura, mesmo após três derrotas seguidas?

Coluna FC10 desta segunda-feira

Nos bastidores da política, em Caruaru, já se cogitam alguns possíveis nomes que podem disputar a prefeitura nas eleições de 2020. A coluna FC10 fará uma análise dos principais nomes que devem disputar a eleição no próximo pleito.

O difícil projeto de reeleição de Raquel Lyra

Na coluna desta segunda-feira (21), vamos falar sobre a atual prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, que comanda o município, em uma gestão que ainda sem grandes realizações. Em um governo de altos e baixos, a gestora enfrentou em 2018, as derrotas de Armando Monteiro, Mendonça Filho e Bruno Araújo, além da baixa votação de Priscila Krause e Daniel Coelho no município, o que comprova a baixa aprovação da prefeita com a população de Caruaru.

A tucana nesses dois anos de mandato, realizou a requalificação do Monte Bom Jesus, investimentos em escolas, calçamentos, iluminação pública e início das obras da Via Parque, que é a principal aposta da prefeita para ter força para sua reeleição. Porém, longe cumprir suas promessas de campanha como a criação de 8 mil vagas de creches, piscinas na zona rural, a mudança da feira da sulanca sem custo para os feirantes, fazem com que a gestora municipal não caía na graça do povo.

Raquel tem tempo recuperar a gestão e conquistar a aprovação da população, assim conquistando força para ser reeleita. Seu atual vice-prefeito, Rodrigo Pinheiro, deve disputar um mandato de vereador. O que pode ser um grande trunfo político para Raquel, que poderá utilizar a vaga para atrair algum pré-candidato para fortalecer seu projeto de reeleição.

NOS BASTIDORES – Douglas Cintra é ventilado como o nome ideal para compor a chapa. Cintra não é muito próximo a prefeita Raquel Lyra, mas numa composição visando fortalecer a chapa da reeleição ele se encaixaria perfeitamente nessa condição. O nome de Douglas traria o apoio de Fernando Rodolfo e evitaria que ambos fossem candidatos contra Raquel, em 2020.

TODOS CONTRA ELA – Depois de vencer Tony Gel na primeira vez que Caruaru teve segundo turno, em 2016, a prefeita contou com o apoio do grupo dos Queiroz, porém, hoje o deputado estadual Zé Queiroz e o deputado federal Wolney Queiroz, formam um amplo grupo de oposição, ao lado dos deputados estaduais Tony Gel e Erick Lessa.

PRECISA TRABALHAR – A prefeita Raquel Lyra irá precisar trabalhar muito até as eleições de 2020, para reverter a desaprovação. Além do controle da máquina, a família Lyra é conhecida pelo grande trabalho no dia da eleição. Ainda que sua gestão tenha seus problemas, ao seu lado a prefeita tem importantes cabos eleitorais, o que faz Raquel ter uma vantagem sobre os adversários no próximo pleito.

PERGUNTAR NÃO OFENDE – Se não conseguir reverter a desaprovação, a prefeita Raquel Lyra irá fazer feito o pai João Lyra Neto e não disputará a reeleição?