A Prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, entregou, na manhã desta terça-feira (26), mais uma unidade escolar requalificada e ampliada. A Escola Municipal Maria de Lourdes Pepeu fica localizada no Sítio Taquara de Cima, I Distrito. Familiares da educadora que dá nome à unidade estiveram presentes durante a solenidade.

O espaço, que vai atender 118 estudantes, do Ensino Infantil (Pré I e Pré II) e do Ensino Fundamental (anos iniciais), ganhou mais duas salas de aula, um banheiro acessível e um depósito. Também foram reformados os banheiros, três salas, cozinha, área de convivência, refeitório e despensa.

De acordo com Raquel, a Prefeitura de Caruaru vem investindo na melhoria da infraestrutura escolar, por meio de reforma e ampliação, bem como com equipamentos e mobiliários escolares, com o objetivo de melhorar o ambiente de ensino e, consequentemente, diminuir a exposição de riscos de acidentes.

“Muitas escolas estavam com um elevado grau de deteriorização em relação à estrutura física dos seus prédios. Com essas ações, asseguramos o desenvolvimento dos estudantes com uma estrutura escolar que ofereça segurança, qualidade e conforto, pois não vejo outro caminho para o crescimento dos nossos alunos que não seja pela educação”, disse Raquel, parabenizando a persistência de todos os envolvidos na requalificação, mesmo diante da pandemia da Covid-19.

Para o secretário de Educação e Esportes de Caruaru, João Paulo Derocy Cêpa, é uma alegria enorme está entregando mais uma unidade nova. “Fiquei encantado com o que vi. Os nossos estudantes agora, sim, tem um espaço digno para desenvolver os seus estudos e garantir o seu futuro”, afirmou.

A homenageada

Maria de Lourdes Pepeu, conhecida como Lourdinha, nasceu em Caruaru, no dia 12 de fevereiro de 1938, e faleceu no dia 2 de abril de 1972, num acidente de carro, no estado de Sergipe.

Formada em Filosofia pela Fafica (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru), Lourdinha foi aluna da primeira turma dessa instituição, quando ainda funcionava onde é o atual Palácio do Bispo.

Trabalhou na Ancarpe (Associação Nacional de Assistência às Cooperativas Rurais de Pernambuco), como assistente social às donas de casas rurais. Era uma mulher além do seu tempo.

Começou a trabalhar na Ancarpe na cidade de Salgueiro, no Sertão pernambucano, vindo a ser transferida depois para Caruaru.

Em seguida, também foi transferida para o Recife, estando à disposição da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco). Sua vida profissional foi totalmente voltada ao trabalho de assistencialismo.

Foto: Janaína Pepeu

PUBLICIDADE