O deputado estadual Manoel Ferreira (PSC) condenou a decisão do Governo do Estado de exigir comprovante de vacinação na entrada dos templos e igrejas. De acordo com ele, a medida tem viés de discriminação contra os cristãos pernambucanos.

Manoel Ferreira avalia que o governador Paulo Câmara usa pesos e medidas diferentes ao definir a reabertura de determinadas atividades. Cita como exemplo os shoppings, no quais as pessoas entram sem precisar mostrar qualquer tipo de comprovação de vacinação e não tem qualquer limite de acesso.

“Basta passar por qualquer bar à noite para ver a lotação máxima sem que ninguém precise mostrar o cartão de vacinação. Ao exigir o documento dos cristãos, o governo demonstra a pouca importância que dá à fé”, disparou o parlamentar.

O deputado relembra que durante toda a pandemia e nas etapas de flexibilização social, os templos e igrejas sempre ficaram no fim da fila por parte do governo, desprezando a necessidade das pessoas em buscar na fé o conforto em um momento tão difícil. “O Governo do Estado já desrespeitou os cristãos outras vezes, como naquela peça em que Jesus era colocado como um transsexual. Sempre desrespeitando a fé cristã”, destacou Manoel Ferreira.

PUBLICIDADE